Quem quer ser padre?

Cena 1: Comunidade Canção Nova, Cachoeira Paulista (SP). Antes do início da gravação de um vídeo para este TAB, em uma das capelas do local, o seminarista da Canção Nova Guilherme Ribeiro, 35, reúne a equipe de reportagem e a assessora da comunidade católica para uma selfie, que vai na mesma hora para o Instagram. “Logo o povo já começa a perguntar quando vai para o ar”, comenta.

Cena 2: Seminário Nossa Senhora Aparecida, Taboão da Serra (SP). Pouco antes do fim da entrevista com Bruno Rodrigues Toledo, 25, um aviso para todos os seminaristas no grupo do WhatsApp: “Quem pode ir limpando a quadra? O pessoal do UOL vai gravar a gente jogando futebol”. Pelo celular, os seminaristas trocam recados do dia a dia, mas também links, vídeos e memes, como em qualquer grupo que você participa.

“O mundo mudou muito, né? Quando eu entrei no seminário, em 2005, nós não tínhamos acesso ao celular. A telefonia móvel estava se popularizando. Não tinha WhatsApp, Facebook. Hoje a primeira coisa que seminarista faz quando entra no seminário é entrar no grupo do WhatsApp”, conta o padre Renato Gomes Alves, vice-reitor do seminário Nossa Senhora Aparecida, que faz parte da diocese do Campo Limpo.

O mundo não mudou sozinho, claro. O Brasil e a Igreja Católica também mudaram um tanto – se foi o suficiente, para melhor ou pior, que cada um tire suas conclusões. Desde 2005, quando o padre Renato entrou no seminário, foram três papas. Naquele ano, morreu João Paulo 2º, depois de 27 anos de papado. Bento 16 assumiu a igreja poucos dias depois. Renunciou em 2013, quando Francisco foi escolhido.

No censo publicado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2010, pouco mais de 64% dos brasileiros se disseram católicos. Em sua pesquisa mais recente sobre o tema, o Datafolha aponta que a população brasileira católica caiu de 66% para 50% entre 2005 e 2016. No mesmo período, a parcela de evangélicos pentecostais passou de 14% para 22%. Por outro lado, o clero cresceu. Em 2005, eram 9.410 paróquias e 17.976 padres no Brasil. A estimativa do Ceris (Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais) para 2018 é de 11.700 paróquias e 27.416 padres.

Com a fé de que foram escolhidos para levar a palavra de Deus e Jesus Cristo aos fiéis, os jovens que pretendem ser padres dizem conhecer os desafios propostos por essas transformações. Mas quem são essas pessoas que, em 2018, querem ser padres? O TAB  foi a quatro seminários católicos no estado de São Paulo para ajudar a responder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *