O mandamento do amor

3ª-feira, 14/Maio/2019 – Ano C – Evangelho São Lucas.

4ª Semana da Páscoa – Reflexão sobre a Palavra de Deus.

Pe. Cássio Santos, CSS – Santuário N. Senhora Fátima – Palmas-TO.

4ª Semana do Saltério – São Matias.

 

Semeando a Palavra de Deus.

 

“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei” (João 15,12).

 

LEITURAS DO DIA:

Primeira leitura: Atos 1,15-17.20-26;

Salmo de meditação: 112(113);

Evangelho: João 15,9-17;

 

 

Seguir os preceitos de Cristo – A 1ª leitura apresenta-nos a eleição de Matias para substituir Judas, o traidor. Jesus havia formado e eleito doze apóstolos para trabalhar na messe do reino. O número doze representa o novo Israel, o novo povo de Deus. Por isso, o zelo em manter a ordem e os instrumentos de Jesus Cristo. A comunidade colocou tudo em oração, a fim de nos ensinar que devemos cultivar a vida de oração diante das situações e das resoluções da vida e da comunidade. A oração torna-se modelo para nós: “Senhor, tu conheces os corações de todos. Mostra-nos qual destes dois escolhestes para ocupar, neste ministério e apostolado, o lugar que Judas abandonou para seguir o seu destino” (Atos 1,24-25). A eleição caiu sobre Matias. O evangelho convida-nos a cultivar o mandamento do amor. Jesus alerta-nos: “Permanecei no meu amor”. Prossegue a mensagem do evangelho: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos” (v. 12-13). Jesus quer que nós amemos do jeito que Ele nos ama. Devemos amar a medida de Jesus. O amor é essencial nas relações humanas e de modo especial nas relações comunitárias. Jesus tece um aspecto vocacional neste mandamento do amor: “Não fostes vós que me escolhestes, ma fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça” (v. 16). Todos nós somos escolhidos, eleitos de Jesus para vivenciarmos o mandamento do amor. O amor está associado ao perdão. O fruto do amor é o perdão, a fraternidade e a caridade. Meditemos o evangelho de hoje!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *