Devemos dar a Deus o melhor de nós mesmos – Marcos 12,13-17

Terça, 05/junho/2018 – Ano B – Evangelho São Marcos.

9ª Semana tempo comum – Reflexão sobre a Palavra de Deus.

Santo do dia – São Bonifácio, Bispo e Mártir.

Pe. Cássio Santos, CSS – Par. Santíssima Trindade – Goiatuba-Go.

 

Semeando a Palavra de Deus.

“O que nós esperamos, de acordo com sua promessa, são novos céus e uma nova terra, onde habitará a justiça” (2 Pedro 3,13).

 

Leituras do dia – 1ª: 2 Pedro 3,12-15.17-18 – Salmo: 89(90) – Evangelho: Marcos 12,13-17.

 

Jesus é interpelado novamente como ontem pelas autoridades judaicas. De fato, elas querem pegar Jesus em alguma contradição. Elas começam por adular Jesus e dizem: “Mestre, sabemos que tu és verdadeiro e não dás preferência a ninguém. Com efeito, tu não olhas para as aparências do homem, mas ensinas, com verdade, o caminho de Deus” (v. 14). Esse dado é importante. É verdade, e nos provoca a vivermos assim também. Agora, observemos à armadilha: “Dize-nos: é lícito ou não pagar o imposto a César? Devemos pagar ou não?” (v. 14b). Jesus, com saberia e com discernimento, pede uma moeda e pergunta: “De quem é a figura e a inscrição que estão nessa moeda? Eles responderam: De César”. (v. 16). Jesus de forma inusitada amplia a questão e vai além da pergunta deles e diz: “Daí, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é Deus. E eles ficaram admirados com Jesus” (v.17). Ora, a moeda com a inscrição de César manifesta o poder da dominação romana naquele contexto. Jesus ao dizer daí a Deus o que é de Deus; ensina que Deus é superior a tudo e a todos; Deus é muito maior do que César, rei humano e passível de falhas, erros e fracassos. O que devemos, portanto, dar a Deus? Devemos dar a Deus o reconhecimento de que Ele é o criador de todo o universo; e nós somos suas criaturas, e temos Jesus como Mestre e Senhor. Ontem, vimos na parábola da vinha que Deus é o dono da vinha, e nós como parte da vinha de Deus, precisamos produzir frutos de fidelidade, santidade, conversão, caridade e unidade com a Santíssima Trindade, entre outros. Temos dedicado tempo, na presença de Deus, ao visitar o Santíssimo Sacramento? E o tempo dedicado à oração e as obras de caridade? Meditemos esse evangelho com piedade e fé! O que devemos dar a Deus?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *