A fé é imprescindível na relação com Deus!

Sábado, 30/Junho/2018 – Ano B – Evangelho São Marcos.

12ª Semana T. Comum – Reflexão sobre Palavra de Deus.

Pe. Cássio Santos, CSS – Santuário N. Senhora Fátima – Palmas-TO.

 

Semeando a Palavra de Deus.

“Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra, e o meu empregado ficará curado” (Mateus 8,8).

 

Leituras do dia – 1ª: Lamentações 2,2.10-14.18-19 – Salmo: 73(74) – Evangelho: Mateus 8,5-17.

 

O evangelho deste dia ressalta a fé do centurião em Jesus, como também destaca a disponibilidade e o poder de Jesus em curar as pessoas enfermas. O oficial romano era pagão, mas simpatizava com o judaísmo, pois segundo o relato bíblico, havia construído uma sinagoga para os judeus. Então, o oficial romano se aproximou de Jesus e pediu com fé a cura de um dos seus soldados: “Senhor, o meu empregado está de cama, lá em casa, sofrendo terrivelmente com uma paralisia” (v. 6).  Jesus se coloca à disposição para ir curar o enfermo. No entanto, demonstrando humildade e muita fé, o oficial diz: “Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra, e o meu empregado ficará curado” (v.8). Ora, basta uma só palavra; diz o oficial romano porque ele acredita no poder da palavra de Jesus. Não precisa Jesus ir e tocar no doente. A palavra de Jesus tem poder de comunicação e poder de alcance até o doente. Lembramos de Pedro que também confiou no poder da palavra de Jesus na pesca milagrosa e disse: “Mestre, trabalhamos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, pela tua palavra, lançarei as redes” (Lucas 5,4-5). Temos, portanto, aqui expresso o dom da fé. Faz-se necessário acreditarmos no Senhor e no seu poder de transformar a realidade doentia em realidade de benção e de graça, como é o estado de saúde e bem estar. O próprio Jesus se admira do tamanho da fé de uma pessoa pagã, como era o oficial romano, alguém que estava de longe da religião judaica: “Em verdade vos digo, nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé” (v.10). Diante deste relato do evangelho, vamos colocar diante de Jesus as pessoas doentes e vamos invocar o poder do nome de Jesus com fé para curar tais situações. Jesus curou, também, a sogra de Pedro para ressaltar sua generosidade para com os doentes. Sejamos, portanto, pessoas de fé. Peçamos ao Senhor para aumentar em nós o dom da fé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *